fechar menu

Artigos e Notícias



29
novembro - 2018


Ghosn cometeu claras violações de conduta, diz Nissan ao anunciar a demissão

Leia o comunicado da empresa. O executivo brasileiro foi preso no Japão


Ghosn cometeu claras violações de conduta, diz Nissan ao anunciar a demissão


Num comunicado divulgado na manhã de hoje (19), a Nissan anunciou a demissão do executivo brasileiro Carlos Ghosn — agora preso pela Justiça do Japão. Leia uma tradução livre do comunicado. O original, em inglês, está mais abaixo, em itálico. 

"Baseada no depoimento de um delator, a Nissan Motor Corporation Ltd. vem conduzindo uma investigação interna sobre os últimos meses, a respeito de desvios de comportamento envolvendo o presidente e diretor executivo da companhia, Carlos Ghosn, e o diretor executivo Greg Kelly.

"A investigação mostrou que, por muitos anos, ambos informaram rendimentos, aos relatórios da Bolsa de Tóquio, inferiores à quantia verdadeira, a fim de reduzir o valor declarado dos ganhos de Ghosn.

"Também, a respeito de Ghosn, outros desvios de conduta foram descobertos, tais como o uso pessoal de recursos da companhia, e o profundo envolvimento de Kelly também foi confirmado.

"A Nissan tem fornecido informações para o Ministério Público do Japão, e colaborado integralmente com a investigação. Continuaremos a fazer isso.

"Como os desvios de conduta descobertos em nossa investigação interna constituem claras violações à conduta de diretores, o presidente e CEO da Nissan, Hiroto Saikawa, vai propor ao conselho de diretores para prontamente remover Ghosn de suas posições, assim como Kelly.



A Nissan lamenta profundamente por causar grande preocupação a seus acionistas e parceiros. Nós vamos continuar a trabalhar para identificar nossas falhas de governança e conformidade, e para tomar as medidas apropriadas." 

YOKOHAMA, Japan – Based on a whistleblower report, Nissan Motor Co., Ltd. (Nissan) has been conducting an internal investigation over the past several months regarding misconduct involving the company’s Representative Director and Chairman Carlos Ghosn and Representative Director Greg Kelly.

The investigation showed that over many years both Ghosn and Kelly have been reporting compensation amounts in the Tokyo Stock Exchange securities report that were less than the actual amount, in order to reduce the disclosed amount of Carlos Ghosn’s compensation.

Also, in regards to Ghosn, numerous other significant acts of misconduct have been uncovered, such as personal use of company assets, and Kelly’s deep involvement has also been confirmed.

Nissan has been providing information to the Japanese Public Prosecutors Office and has been fully cooperating with their investigation. We will continue to do so.

As the misconduct uncovered through our internal investigation constitutes clear violations of the duty of care as directors, Nissan’s Chief Executive Officer Hiroto Saikawa will propose to the Nissan Board of Directors to promptly remove Ghosn from his positions as Chairman and Representative Director. Saikawa will also propose the removal of Greg Kelly from his position as Representative Director.

Nissan deeply apologizes for causing great concern to our shareholders and stakeholders. We will continue our work to identify our governance and compliance issues, and to take appropriate measures.


ÉPOCA NEGÓCIOS


Compartilhe:




SIGA

  • Facebook
  • Linkedin
  • RSS

SEDE CURITIBA


R. Heitor Stockler de França, 396 - Conj. 507 - Centro Cívico
CEP 80030-030 - Curitiba - PR

(41) 3387-6164 - 98871-5457 - 99983-0933
contato@eticca.com.br


Copyright © Eticca Compliance. Todos os direitos reservados.
voltar ao topo